Exames Complementares
Tonometria
Permite a certeza de quanto está a pressão intra-ocular. A pressão do olho é um dos principais fatores relacionados ao glaucoma e desta forma faz parte de um exame primário do paciente.
Mapeamento de retina
Possibilita a visualização direta de toda superfície da retina e vitreo. Avalia deste o polo posterior à periferia e permite o diagnóstico de diversas doenças. Dessa forma faz parte dos exames básicos e essenciais para os pacientes.
Topografia
Representa o estudo da superfície da Cornea. Ele permite diagnóstico de doenças da superfície ocular que tem alta prevalência na sociedade como astigmatismos corneanos, ceratocone, doença marginal pelúcia entre outros. Ele auxilia o médico a realizar uma adaptação perfeita de lente de contato permitindo um uso saudável desta e com menores riscos de problemas futuros. Ajuda também na escolha de lente intraocular para pacientes que se submeterão a cirurgia de catarata, permitindo muitas vezes diminuir a chance de usos de óculos no após a cirurgias de catarata.
Microscopia Especular
Auxilia o oftalmologista a quantificar a quantidade de células endoteliais que são essenciais pra a transparência da Cornea e a boa visão desta. Ela deve ser feita em pre operatórios de cirurgia de catarata para programar uma cirurgia mais segura. Deve ser usado também em pacientes usuários de lente de contato uma vez que pode ter relação de perda de células endoteliais com o seu uso. Por tanto, sempre que existe suspeita de alteração desta parte da Cornea ou procedimentos que podem lesa-las é prudente que se avalie antes para tentar previnir danos e melhorar o tratamento.
Biometria
É um exame essencial para cirurgia de catarata pois ele permite, através de dados coletados, identificar qual a melhor lente intra ocular que o paciente precisará, sempre visando a melhor visão possível para o paciente.
Retinografia
Representa o exame que detalha através de uma fotografia a retina do paciente. Este exame é importante para diagnóstico, documentação e acompanhamento de lesões retinianas de todos os tipos. Portanto, ele permite avaliar a evolução de uma doença crônica retiniana.
Angiofluoresceinografia
Permite estudar alterações de polo posterior (retina e coróide principalmente). Ele avalia diretamente os vasos da retina e coróide para evidenciar doenças de forma precoce pra que possamos evitar complicações futuras através de diagnósticos e tratamentos precoces.
Ultrasson ocular
Permite uma visualização de lesões que não tenham boa transparência de meios para serem vistas. Permite também quantificar e localizar lesões como descolamento de retina, tumores intra-oculares, sangramentos vítreos, corpo estranhos intra-oculares. Por tanto é um exame fundamental quando não se tem boa visualização do polo posterior.
OCT
Representa uma tomografia da retina e do nervo óptico. Permite um diagnóstico preciso e precoce de lesões como glaucoma, doenças maculares diferenças (edema de macula diabético, pos oclusão, doença macular relacionada a idade entre outros). É fundamental para acompanhamento da evolução no tratamento de lesões maculares através de aplicações de medicações intravitreas, permitindo uma percepção de melhora e possibilitando uma troca de medicações ou fim de tratamento para estas doenças. É excelente também pra casos de diagnósticos duvidosos de glaucoma e acompanhamento de evolução destes.
Paquímetria
Representa o exame que mede a espessura da Cornea. Ela é importante para se avaliar os fatores de risco para glaucoma e avaliar possíveis alterações corneanas como edema e afinamento de diversas etiologias.
Curva tensional
Permite conhecer a flutuação da pressão intra-ocular e desta forma ter uma melhor suspeita ou diagnóstico do glaucoma. Quanto maior a variação e quanto maior a pressão intra-ocular, maior a chance de ter glaucoma.
Teste de sobrecarga hídrica: permite avaliar de forma indireta se existe uma variação grande da pressão intra-ocular e aprimorar o diagnóstico e acompanhamento do glaucoma.
Gonioscopia
Permite avaliação do ângulo da câmera e assim classificar o tipo de glaucoma, permitindo uma escolha personalizado para cada caso/tipo de glaucoma.
Campo visual
Permite avaliação a localização dos danos associados ao glaucoma e avaliar se existe evolução das lesões glaucomatologas. Infelizmente este exame aparece alteração depois de muito tempo do glaucoma, portanto não é um bom exame para diagnóstico precoce e sim para acompanhamento deste (ou diagnóstico já de um glaucoma evoluído).
Laser de retina
Permite, através de sua potência, a estabilização de retinopatias (principalmente diabéticas) impedindo a evolução (desde que haja controle clínico) para formas mais graves como hemorragia Vitrea e descolamento de retina. Permite o tratamento de lesões periferias como roturas e alguns casos de descolamento de retina localizados. Pode ser usados em outras doenças retinianas como serosa central, prematuridade, oclusões vasculares entre outros.