Doenças
Retinopatia Diabética

O que é a retinopatia diabética?

É o achado retiniano da doença sistêmica. Ele se apresenta através de alterações vasculares como hemorragias, microaneurismas, novos vasos, descolamentos de retina

Como é feito o diagnóstico?

O diagnóstico é feito inicialmente com o mapeamento de retina que permite a visualização direta das alterações vasculares. O OCT permite uma avaliação específica da região da mácula quantificando seu edema (inchaço), sendo fundamental para o diagnóstico destes pacientes. A retinografia permite a documentação do quadro e acompanhamento de evolução deste. A ultrassonografias permite avaliar casos com opacidade de meio (como hemorragia vítrea e catarata), visualizando a superfície da retina, afastando a possibilidade de hemorragia vítrea e descolamento de retina.

A angiografia permite o estudo dos vasos doentes e se estes estão causando p inchaço e ajudando na indicação de tratamento.

Existe tratamento?

O tratamento da diabetes melhorou bastante permitindo melhorar a visão dos pacientes e evitando que estes evoluam para quadros mais complicados como descolamento de retina e hemorragia vítrea.

O tratamento pode ser como laser de retina para quadros onde a lesão mais presente é essencialmente em região mais periférica, evitando a progressão para casos de descolamento de retina e hemorragia vítrea.

A aplicação de diversas medicações oculares ajudam a melhora da visão e impedem que estes pacientes evoluam para a cegueira, que tem o diabetes como uma das principais causas.

A cirurgias é o tratamento para os casos mais avançados de descolamento de retina e hemorragia vítrea que visa a recuperação visual.